(c) Hugo Moreira - Foto de Grupo, entrega de recordação pelos 25 anos

25º Aniversário dos Tunideos

Fotografias por Hugo Moreira

“A alma de um Tunídeo, é a alma de um cantor, a alma de um poeta trovador” e como dizia Florbela Espanca “Ser Poeta é ser mais alto, é ser maior do que os homens” é “ser mendigo e dar como quem seja”. 

No fundo, os 25 anos de história dos Tunídeos é isto, 25 anos de música; de serenatas; de dar à cultura regional sem nada pedir em troca; de, por vezes, dar sem receber o mínimo que é aceitável; contribuir para algo que é maior do que o individual; contribuir para a história, deixar a sua marca da história… 

Quem nunca recordou a sua cidade ao som da nossa “Doce Ponta Delgada”? 

Quem nunca correu os Açores no “Corrido das Ilhas”? 

Quem nunca se perdeu de amores na “Rua da Saudade”? 

Podemos, claro, afirmar que ser Tunídeo, é ser parte da história, são diversos os marcos deste grupo musical, os feitos e as suas conquistas, mas… será que ser Tunídeo é só ser música? 

Os Tunídeos são muito mais do que música, são o ser e a essência estudantil na sua forma e génese. 

Quem vive nestas andanças académicas, quem da sociedade convive com a universidade sabe bem que ser estudante é muito mais do que ser aluno. É respirar irreverência; é lutar e ser o que se acredita; é viver à flor da pele; é aprender e crescer como pessoa que participa, que decide e que vive. 

Os Tunídeos são assimirreverentes, lutadoree confiantes na sua forma de ser.  

Os 25 anos falam por si, são sinónimo de história e persistência; de ser mais do que o homem; de viver em inquietação, de querer ser maisde o ser. E continuar nessa sede de o ser, sendo-o efetivamente. 

Nesta pequena homenagem de autores não podia deixar também de referir o grande cantautor recentemente falecido, que resume em grande parte a forma de estar dos nossos Tunídeos, José Mário Branco. 

Há sempre qualquer coisa que eu tenho que fazer 

Qualquer coisa que eu devia resolver 

Porquê, não sei 

Mas sei 

Que essa coisa é que é linda 

A vossa vontade; a vossa irreverência; a vossa e, no fundo, nossa batalha; a vossa inquietação de ter qualquer coisa que fazer, de ter qualquer coisa por resolver, a vossa e, um pouco, nossa história é que é linda! 

Bem hajam aos Tunídeos, bem hajam às Tunas da Universidade dos Açores, bem-haja a nós, que somos a nossa casa! E claro, bem-haja à nossa casa que nos une e nos traz aqui, a Universidade dos Açores! 

Parabéns Tunídeos! 

TAUA no Portus Alacer

Tuna Académica da Universidade dos Açores vence cinco prémios em Festival de Tunas Mistas em Portalegre.

A Tuna Académica da Universidade dos Açores (TAUA) participou no XIII Portus Alacer – Festival de Tunas de Portalegre, que decorreu de 22 a 24 de novembro, organizado pela EnfTuna, a Tuna da Escola Superior de Saúde de Portalegre.

Em 26 anos de história da tuna mais antiga do campus de Ponta Delgada da Universidade dos Açores, foi pela primeira vez que a TAUA se deslocou à cidade Portalegre, trazendo na bagagem cinco prémios: Melhor Serenata, Melhor Adaptação, Melhor Pandeireta, Tuna do Público e Tuna Mais Tuna.

A TAUA partilhou o palco com a Phartuna – Tuna de Farmácia de Coimbra, a Magna Tuna Apocaliscspiana – Tuna Académica do Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas e a Real Tuna Infantina – Tuna Académica Mista da Universidade do Algarve.

Os 37 elementos que pisaram o palco do Centro de Artes do Espetáculo de Portalegre tiveram a oportunidade de conhecer uma nova cidade, levando o nome e as cores da Universidade dos Açores, e o melhor da música que se faz na Academia, seguindo sempre o seu lema: “Qui habet aures audiendi, audiat!”

A TAUA foi fundada por alunos da Universidade dos Açores a 6 de dezembro de 1993. Conta com diversas atuações e digressões em festivais nacionais e internacionais, pelas ilhas dos Açores, continente Português, Alemanha, Bélgica, Holanda e Canadá. Possui dois registos discográficos, editados em 1996 e em 2017, e organiza o festival de tunas mistas “Inventio – Festival Internacional de Tunas”.

Orçamento Participativo dos Açores: Fase da Votação

Orçamento Participativo dos Açores, OP Açores, encontra-se na fase da Votação, 4.ª fase, pelos cidadãos, das 276 propostas, das quais 69 propostas são para a ilha de São Miguel e 62 de âmbito regional, que termina a 30 de setembro.

Com o objetivo de ajudar o processo de consulta, escolha e de votação foram preparadas as listagens, indicadas em baixo,que elencam as propostas em votação no OP Açores para a ilha de São Miguel e de âmbito regional, indicando, para cada proposta, o link para votar online ou o número para votação via SMS.

Cada cidadão tem direito a 2 votos - Âmbito ilha e Âmbito Regional.

ELEIÇÃO PARA A ASSEMBLEIA DA REPÚBLICA: VOTO ANTECIPADO DOS INVESTIGADORES, BOLSEIROS E ESTUDANTES DESLOCADOS NO ESTRANGEIRO


Aos estudantes, investigadores, docentes e bolseiros de investigação deslocados no estrangeiro em instituições de ensino superior, unidade de investigação ou equiparadas reconhecidas pelo ministério competente, quando se encontrarem recenseados no território nacional e deslocados no estrangeiro podem votar antecipadamente.

Eleição para a Assembleia Legislativa da Região Autónoma da Madeira: Voto antecipado dos Estudantes do Ensino Superior

Se és estudante do ensino superior recenseados na Região e a estudar no continente ou na Região Autónoma dos Açores e te encontras inscrito no recenseamento eleitoral da Região Autónoma da Madeira podes votar antecipadamente na eleição da Assembleia Legislativa da Região Autónoma da Madeira.